Despedida da Profa. Lúcia Vilarinho

Nesse final de semestre, nos despedimos da Profa. Lúcia Vilarinho, que está se aposentando do PPGE/UNESA. Houve uma pequena confraternização no Programa, em 12 de dezembro, quando alunos, ex-alunos e colegas se reuniram para celebrar suas contribuições ao Programa e desejar a ela tudo de bom nessa nova fase de sua vida. 

Tivemos apresentações de presentes, incluindo um vídeo feito por ex-alunos da Lúcia, e algumas falas curtas e testemunhos, com a Profa. Alda Mazzotti (visivelmente emocionada, pois são colegas de tempos de graduação) resumindo, em poucas palavras, tudo que a Lúcia significou e significa para o Programa. Tivemos até, com participação de todos, um samba cantado a capella e que fora criado especialmente para a ocasião pela Profa. Mônica Rabello. :-) 

Reproduzo abaixo as palavras que utilizamos para concluir a apresentação de nosso e-book 2.0, publicado hoje mais cedo:

Embora tenhamos novidades e perspectivas para o futuro, também queremos deixar aqui nossa gratidão com quem completa uma trajetória de quase duas décadas com o PPGE da UNESA e acompanhou desde o começo a formação da linha de pesquisa TICPE: Lúcia Regina Goulart Vilarinho.

Atenciosa orientadora e amiga, experiente pedagoga e especialista em construir parcerias com seus alunos, deixa um amplo legado, materializado em seus escritos, ajudando toda comunidade científica a refletir sobre o papel das TICs na Educação e seu potencial para a construção de saberes em diversos espaços educacionais. É com grande alegria, mas já com enorme saudade, que nós da linha TICPE desejamos o mais intenso aproveitamento de sua merecida aposentadoria.

Alberto José da Costa Tornaghi
Estrella D’Alva Benaion Bohadana
Giselle Martins dos Santos Ferreira
Luiz Alexandre da Silva Rosado
Márcio Silveira Lemgruber

Lúcia é uma dentre 3 pessoas pelas quais tenho imensa gratidão pelo “impacto” que tiveram em minha vida profissional, ainda que por motivos diferentes e de formas distintas (os outros são meu orientador de doutorado e meu primeiro coordenador na Open). Foi com a sua mediação que fiz meus primeiros contatos com o PPGE, por meio de e-mails enviadas ainda da Open ao longo de dois ou três anos, até que eu finalmente aportasse por aqui, e seu apoio e orientações foram cruciais não somente à minha adaptação ao Programa, mas, também, à minha readaptação ao país. Já lhe disse tudo isso, mas fica aqui, mais uma vez, com enorme carinho, meu muito obrigada por tudo – sabendo que não estou sozinha nesse agradecimento!

Por fim, deixo o link para um slideshow que montei com algumas das fotos tiradas no dia (por Laurinda Maia, Mestre egressa do Programa orientada pela Lúcia).

3 comentários

  1. Como afirma Didi-Huberman, na obra “Sobrevivência dos Vaga-lumes” (2011), imagens constituem um rastro, um traço do tempo que se quis tocar, associado a outros tempos; ardem em significados e intencionalidades para aqueles que a captam. No entanto, ao tocar o real, converte-se em ‘cinza’, a ser reacesa pelos sujeitos que a tocam, por meio de suas narrativas. Elas evocam memórias que nos fazem narrar esse olhar – não para transcrevê-lo, mas para constituí-lo, atualizá-lo, impedindo seu aniquilamento, sua destruição.

    Lúcia estará eternizada não apenas em nossas memórias, mas em nossos corações.

Leave your comments - Deixe seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s