Formação de pesquisadores em Educação

New video: Alexandre Rosado talks about Education and Technology in literature in Portuguese

Sharing the next video in the series of tasters of the e-Book Education and Technology: critical approaches, today we bring Alexandre Rosado, who talks about the chapter entitled ‘Education and Technology in online academic literature in Portuguese‘, written in collaboration with myself and Jaciara Carvalho.

The chapter is an outcome of a careful literature survey and analysis conducted in 2016 specifically for the e-Book, having also the aim of creating a text we could use with students that need to produce literature reviews for projects, dissertations and theses.

This has been a particularly complex piece of writing to produce, not only because we’re three authors with reasonably different perspectives, experiences and styles but, mainly, because we didn’t want the result merely to denounce problems. Yes, there may problems with the literature in the area (and not only in Portuguese), but an important aspect of any approach that presents itself as ‘critical’ in any conception is to discuss alternatives, in addition to avoiding binaries and unfounded value judgments. I’m not sure we were completely successful in this, but we certainly – and bravely – tried!

So, here is Alexandre (audio in Portuguese, subtitles in English):

The chapter is relatively long (methodological details, in particular, take some space, but we allowed ourselves this freedom thinking of the possible uses that might be made of the text by/with researchers in training) and discusses several other issues, but Alexandre managed to raise some essential points.

So, we hope students and colleagues find the chapter useful not only as a ‘picture’, albeit limited, of our area, but also as an ‘example’, albeit imperfect, for surveys of related literature. We will be most grateful for feedback!

Click here to download the complete e-Book.

Click on the links that follow to download the chapter in Portuguese e in English.

Anúncios

Novo vídeo: Alexandre Rosado fala sobre Educação & Tecnologia na literatura em português

Compartilhando mais um vídeo na série de “degustação” do e-Book Educação e Tecnologia: abordagens críticas, trazemos, hoje, o Prof. Alexandre Rosado, que fala sobre o capítulo ‘Educação e Tecnologia na literatura acadêmica on-line em português‘, escrito em parceria comigo e com a Profa. Jaciara Carvalho.

O capítulo é fruto de um cuidadoso trabalho de levantamento e análise de literatura que fizemos em 2016, especificamente para o e-Book, tendo também como objetivo criar um texto que pudéssemos utilizar com nossos orientandos que precisam produzir revisões de literatura para seus projetos, dissertações e teses.

A escrita, em particular, foi um trabalho relativamente complexo, não apenas porque somos três autores com perspectivas, experiências e estilos bastante diferentes, mas, principalmente, porque não queríamos que o texto tivesse um tom meramente “denunciatório”. Sim, pode haver problemas na literatura acadêmica (e não apenas na literatura em língua portuguesa), mas parte importante de qualquer abordagem que se apresente como “crítica” em alguma concepção é discutir alternativas e novos caminhos, além de evitar maniqueísmos e julgamentos de valor sem fundamentação. Não sei se tivemos sucesso completo nisso, mas certamente – e bravamente – tentamos!

Então, veja o que o professor tem a dizer:

O capítulo é relativamente longo (os detalhes metodológicos, em particular, ocupam espaço razoável, mas nos permitimos essa liberdade pensando nas utilizações possíveis do texto com/por pesquisadores em formação) e aborda muitos outros assuntos, mas o Prof. Alexandre conseguiu incluir alguns pontos essenciais.

Então, esperamos que alunos e colegas achem o capítulo útil tanto como um “retrato”, limitado, que seja, da nossa área, quanto uma “base”, ainda que limitada, para levantamentos e análises de literatura pertinente. Ficaremos muito gratos por qualquer tipo de feedback!

Clique aqui para baixar o e-Book completo.

Clique nos links a seguir para baixar separatas do capítulo em português e em inglês.

 

 

Aquecimento para o evento de lançamento de *Educação e Tecnologia: abordagens críticas*


[Clique na imagem para baixar o cartaz em imagem de alta resolução]

Como anunciamos anteriormente, faremos nesta quinta próxima  (3 de agosto) o lançamento presencial do volume Educação e Tecnologia: abordagens críticas, que contará com palestras dos Profs. Ralph Ings Bannell e Raquel Goulart Barreto. O evento será no Auditório Alda Mazzotti, na Vice-Reitoria de Pesquisa da UNESA, na Av. Presidente Vargas, 642, 22o andar, Centro do Rio de Janeiro, às 13:30.

Reiterando o convite, deixamos reunidos, neste post, os links de todos os video teasers publicados até o momento (temos mais alguns “no forno”). Assista, a seguir, a “história” até agora, complementada, logo abaixo, com sugestões de links pertinentes.

Agora é contagem regressiva: esperamos ver pelo menos alguns dos visitantes deste blog no evento, então, até quinta!

Siga os links abaixo para mais informações (e leituras!)

Audrey Watters: post de publicação do vídeocapítulos em português

Richard Hall: post de publicação do vídeocapítulo em português

Jeremy Knoxpost de publicação do vídeocapítulo em português

Lesley Gourlaypost de publicação do vídeocapítulo em português

Martin Wellerpost de publicação do vídeocapítulo em português

Giota Alevizoupost de publicação do vídeocapítulo em português

Ralph Ings Bannellpost de publicação do vídeocapítulo em português

Nova aba no *Diálogos* aberta: documentação da *I Jornada de Pesquisa do PPGE/UNESA*

No final do semestre passado, tivemos, no PPGE/UNESA, nossa I Jornada de Pesquisa, como anunciamos aqui. Pela primeira vez, tivemos todas as 3 linhas de pesquisa reunidas para compartilhar e discutir as pesquisas que conduzimos.

Para documentar o evento, criamos uma nova aba no Diálogos, que está agora “oficialmente” aberta! A página contém a programação, resumos, comunicações (ppt) e pôsteres (pdf), bem como algumas imagens selecionadas de um conjunto de fotos de Adalberto Paiva (mestrando) e da Profa. Stella Pedrosa.

O evento foi um sucesso: além de contarmos com a presença de todo o nosso corpo docente e discente, tivemos também a presença de mestres e doutores egressos, bem como, em particular, da família do saudoso Prof. Jorge Atílio Iulianelli, a quem dedicamos os trabalhos.

Vale agradecer a todos que contribuíram na organização e na condução de uma atividade que consideramos muito imporante para a formação que oferecemos no programa.

Visite a aba para saber mais!

 

 

Em breve: nova aba no *Diálogos*

Daqui a alguns dias, abriremos uma nova aba no Diálogos: uma página de documentação da I Jornada de Pesquisa do PPGE/UNESA.

Já tivemos uma variedade de eventos anteriormente no programa (jornadas de linhas específicas, palestras e colóquios, e, em particular, o eTIC da TICPE – clique aqui para ver um histórico desse evento), mas a I Jornada será especial, pois será a primeira a reunir as três linhas de pesquisa em um único evento, que será dedicado à memória do Prof. Jorge Atílio Iulianelli.

Nossos objetivos são os seguintes:

  1. Oferecer um espaço integrado de compartilhamento e discussão para apoiar o diálogo entre os pesquisadores que trabalham nas três linhas de pesquisa que o programa abriga;
  2. Proporcionar oportunidades de participação supervisionada dos estudantes em discussões acadêmicas em um fórum mais amplo, de modo a apoiar o processo de formação de novos pesquisadores conduzido no programa.

A programação já está pronta e inclui a apresentação de 13 comunicações orais e 17 pôsteres, todos preparados por nossos mestrandos , doutorandos e egressos.

A Comissão organizadora inclui as Profas. Rita Lima, Laélia Moreira, Jaciara Carvalho e Giselle Ferreira, com o apoio de alguns de nossos orientandos na organização dos coffee breaks.

Disponibilizaremos todos os resumos e materiais pertinentes através da nova página: em breve!

Publicação do e-Book TICPE 2017: agora é baixar e ler!

CAPA_EBOOK_TIPCE_2017Após meses de muito trabalho, disponibilizamos neste post o nosso e-book de 2017, Educação e Tecnologia: abordagens críticascompartilhado sob uma licença Creative Commons. A coletânea bilíngue reúne 12 capítulos de pesquisadores do Brasil, Austrália, Escócia, Estados Unidos, Inglaterra e Reino Unido e foi organizado por Giselle Ferreira, Alexandre Rosado e Jaciara Carvalho, integrantes do grupo TICPE.

Segundo a Apresentação dos organizadores:

“O volume oferece uma dose de sobriedade em reação aos excessos e exageros encontrados na literatura mainstream na área da Educação e Tecnologia. Os textos (…) abordam questões de poder e consideram especificidades contextuais e históricas, escapando da usual euforia em torno da tecnologia digital e partindo de perspectivas diversas do momento histórico que vivemos”.

Organizados em três partes – Cenários, Especificidades e Historicidade – os capítulos do e-book são intercalados por 24 imagens sugestivas (aqui, em gif) do artista polonês Pawel Kuczynski. Já é uma “tradição” nas publicações da TICPE apresentar ilustrações de artistas cujo trabalho provoca nosso grupo de pesquisa.

Após a Apresentação dos organizadores, o e-book apresenta um texto introdutório, de Ralph Bannell (PUC-Rio), “com inspiração em desenvolvimentos recentes na vertente fenomenológica da Filosofia”, que destaca questões de poder e “esboça novas possibilidades de conceber os processos da cognição e da aprendizagem”.

Mais um trecho da Apresentação, que explica a estrutura do volume:

A Parte I, Cenários, incPawel Kuczynskilui quatro capítulos que, no conjunto, sugerem caminhos para desvelar e criticamente analisar o cenário de continuidades e descontinuidades na Educação e Tecnologia. Neil Selwyn (Universidade de Monash, Austrália) retoma sete questões críticas propostas por Neil Postman como base para propor questionamentos objetivos, claros e específicos à área. Na sequência, Raquel Barreto (UERJ) e Richard Hall (Universidade De Montfort, Inglaterra) discutem, com muitos pontos de contato, implicações à Educação Básica no Brasil e à Educação Superior no hemisfério norte, respectivamente, da tendência corrente à mecanização das relações, processos e ações implicadas na educação. Completando a parte, os organizadores apresentam achados preliminares de um levantamento bibliográfico da produção na área em língua portuguesa, sugerindo que há muito trabalho a ser feito para que essa se estabeleça em termos acadêmicos.

Na sequência, a Parte II, Especificidades, apresenta discussões de temáticas atuais específicas. Giota Alevizou (Open University do Reino Unido) analisa o interlace da Educação com as Mídias, discutindo, em particular, as implicações do processo corrente de “datificação” dos processos educacionais. Jeremy Knox (Universidade de Edimburgo, Escócia) examina criticamente os MOOC, que, nos EUA e na Europa, têm se expandido significativamente, e, aos poucos, chegam ao Brasil em formas que ecoam as grandes iniciativas de instituições de Educação Superior e de startups apoiadas por capitalistas de risco. Finalizando a parte, Lesley Gourlay (Institute of EducationUniversity College London/ Inglaterra) parte de uma crítica à antinomia “digital” vs. “analógico” e argumenta a relevância de abordagens sociomateriais.

Os quatro capítulos que compõem a Parte III, Historicidade, ilustram a importância do conhecimento histórico como base para a contextualização e a compreensão da atual situação das tecnologias na educação. Historicidade é, para nós, uma das ideias estratégicas que precisam ser mais amplamente integradas em estudos da Educação e Tecnologia. Martin Weller (Open University do Reino Unido) relata o desenvolvimento do movimento dos Recursos Educacionais Abertos/Educação Aberta, no qual tem participado ativamente desde os seus primórdios, ainda no final da década de 1990. Os capítulos seguintes são textos que consideramos leitura essencial para qualquer interessado na área da Educação e Tecnologia. De Audrey Watters (EUA), a “Cassandra da Tecnologia Educacional”, incluímos dois capítulos de The Monsters of Educational Technology. A parte conclui com um texto “clássico” de Richard Barbrook e Andy Cameron (in memoriam), da Universidade de Westminster (Inglaterra), que analisa, a partir de uma base histórico-crítica, questões ideológicas que permeiam a indústria da tecnologia digital atual.

Educação e Tecnologia: abordagens críticas será lançado em evento presencial na UNESA, no Rio de Janeiro, em 4 de maio, com palestras do Prof. Ralph Bannell e da Profª Raquel Barreto. Você está convidado/a!

Clique aqui para baixar o livro.

Tecnologia educacional: por uma perspectiva histórica e contextualizada

“A Tecnologia Educacional (TE) pode ser entendida como um campo de pesquisa, desenvolvimento e aplicação que se constitui por pautas diversas e é marcado por múltiplas contradições, conflitos e tensões, de forma consistente com a perspectiva do sociólogo da TE Neil Selwyn”.

Como ilustração das possibilidades abertas por essa forma de pensar a TE, a Profa. Giselle Ferreira tomou o exemplo de dois verbetes – Educação/Aprendizagem Aberta/Aprendizagem Aberta a Distância e Inclusão Tecnológica para provocar reflexões durante  o Simpósio Internacional de Educação a Distância realizado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Os verbetes foram elaborados em colaboração com a Profa. Jaciara de Sá Carvalho e serão publicados em 2017 no Dicionário Crítico de Tecnologia Educacional, organizado pelo Prof. Daniel Mill (UFSCar).

“Em ambos os verbetes, figuram proeminentemente, como eixos organizadores do argumento proposto, as antinomias ‘inovação vs. tradição e ‘inclusão vs. exclusão’, que refletem uma polarização identificada na literatura da área entre visões ‘prometeicas’ e ‘fáusticas’ acerca da relação entre a técnica e o humano. Nessa perspectiva, a discussão na área precisaria adotar abordagens que considerem questões histórico-filosóficas e resgatem a importância das especificidades contextuais na pesquisa empírica, de modo a possibilitar a discussão de implicações da historicidade dos significados atribuídos a rótulos em diferentes lugares e tempos”- sugere a Prof. Giselle.

Sua palestra integrou a Mesa Temática Pesquisa em Educação a Distância e Tecnologias Educacionais: cenários, métodos e importância da qual também participaram os professores doutores Vani Kenski (ABED/SITE/USP) e Fernando Fidalgo (UFMG). Confira a gravação da mesa no vídeo abaixo: