Uncategorized

NOVA REDE INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA

A Profa. Giselle Ferreira, líder do Grupo de Pesquisas TIC nos Processos Educacionais (TICPE) foi convidada para integrar uma nova rede internacional de pesquisa na área de Educação e Tecnologia. A rede está sendo organizada por Neil Selwyn (Professor Titular na Universidade de Monash, Austrália) e Thomas Hillman (Professor Associado na Universidade de Gothenburg, Suíça), pesquisadores internacionalmente renomados na área, e congrega grupos especificamente selecionados para participar de uma rede dedicada à pesquisa sobre a relação entre educação e tecnologia a partir de abordagens críticas. O convite é fruto do trabalho de networking internacional do grupo consolidado com a publicação, em abril de 2017, do e-Book bilíngue Education and Technology: critical approaches, organizado pela Profa. Giselle e pelos Profs. Alexandre Rosado (INES/DESU, colaborador externo) e Jaciara Carvalho (Grupo TICPE).

A primeira ação no plano de desenvolvimento da rede, que inclui vários dos autores que contribuíram para o e-Book, será a publicação (prevista para 2019) de um número especial de revista em língua inglesa organizado pelos Profs. Selwyn e Millman, com título proposto Education and Technology into the 2020s: speculative futures. A coletânea será constituída de nove artigos selecionados dentre as numerosas submissões dos grupos participantes, e incluirá um trabalho dos professores Giselle Ferreira, Márcio Lemgruber e Jaciara Carvalho, do PPGE, em colaboração com os Profs. Alexandre Rosado e Ralph Ings Bannell (Diretor do Departamento de Educação da PUC-Rio): Metaphors we’re colonised by? The case of data-driven educational technologies in Brazil.

Para concluir a primeira etapa de desenvolvimento da rede, os organizadores planejam, para março de 2019, a realização de um simpósio que deverá reunir presencialmente todos os participantes da rede.

Que 2018 traga ótimos frutos, como este!

Anúncios

Inscrições para mestrado e doutorado vão até dia 30/11/17

Este post é especial para quem atua e/ou se interessa pelo tema deste blog e deseja ingressar (continuar?) na Pós-Graduação stricto sensu. Nossa linha de pesquisa  Tecnologias de Informação e Comunicação nos Processos Educacionais (TICPE ) possui vagas para futuros mestrandos e doutorandos que forem aprovados nos respectivos processos seletivos abertos para o Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UNESA.

Também há vagas para as duas outras linhas de pesquisa do PPGE: Representações Sociais e Práticas Educativas (RSPE) e Políticas, Gestão e Formação de Educadores (PGFE). Os editais contém todas as informações e estão disponíveis no site do Programa.

As inscrições já começaram e vão até o dia 30 de novembro de 2017, presencialmente, ou até 23/11/17, por correspondência. As aulas terão início em março de 2018 e são presenciais (centro da cidade do Rio de Janeiro), assim como a participação nos grupos de pesquisa que compõem o PPGE.

Caso tenha interesse em participar da seleção com vistas a ingressar na linha TICPE, recomendamos que, além do respectivo edital (mestrado ou doutorado), consulte também nossos  perfisprojetos de pesquisa.

Clique aqui para ir direto ao edital para o mestrado em 2018.1.

Clique aqui para ir direto ao edital para o doutorado em 2018.2.

Clique aqui para acessar a ficha de inscrição e outras informações sobre os processos seletivos.

Adiado lançamento do e-book

Ontem, perdemos um colega muito querido em nosso Programa de Pós-Graduação, o Prof. Jorge Atílio Iulianelli. Esse sentimento de perda nos impede de realizar a celebração que pretendíamos nesta quinta-feira (4 de maio). Assim, adiaremos o lançamento do nosso e-book Educação e Tecnologia: abordagens críticas. Uma nova data será estudada e divulgada em breve.

Cartaz-adiamento

Enquanto o e-book não chega… entrevista com o Prof. Ralph Bannell

Estamos a todo o vapor nos últimos estágios de preparação de nosso e-book, sobre o qual contamos um pouco neste post do ano passado – a trabalheira tem sido enorme (pesquisadores e professores definitivamente não têm férias…), mas estamos muitíssimo satisfeitos com a forma que o volume final tomou.

Em breve, disponibilizaremos um e-book inteiramente bilíngue (português-inglês) com oito capítulos escritos, especialmente para nós, por especialistas de vários países e outros três veiculando textos a serem publicados em nosso idioma pela primeira vez. Há, ainda, uma deliciosa “cereja no bolo”: o belo prefácio escrito pelo Prof. Ralph Ings Bannell, diretor do Departamento de Educação da PUC-Rio, e um dos autores do livro Educação no século XXI: cognição, tecnologia e aprendizagens (Vozes, 2016).

Em seu prefácio, o Prof. Ralph mobiliza ideias e conceitos de diferentes subáreas da Filosofia para pensarmos questões relativas à presença de artefatos digitais na educação de forma aprofundada e contextualizada. Aguarde!

Enquanto o e-book não chega, vale assistir a entrevista concedida pelo Prof. à TV da Faculdade Artur Sá Earp Neto – Faculdade de Medicina de Petrópolis em fevereiro deste ano. Na entrevista, o professor discute, em um contexto histórico-filosófico, algumas das questões que emergem na interface educação-tecnologia, e traz alguns dos assuntos que explora mais detidamente em sua contribuição ao nosso e-book.

Por fim: fique atento à publicação do e-book, prevista para início de abril deste ano,  na página Nossas produções!

TICPE no III Seminário de Estudos em Práticas de Linguagem e Espaço Virtual

Nos dias 19, 20 e 21 de outubro foi realizado o III Seminário de Estudos em Práticas de Linguagem e Espaço Virtual (Seplev), evento promovido pelo Núcleo de Estudos em Práticas de Linguagem e Espaço Virtual (Neplev – UFPE).

Tendo como  tema “Imaginário, sujeito, representações”, o evento foi realizado em Maceió, na Universidade Federal de Alagoas.

Nesta terceira edição do SEPLEV, estivemos presentes na Sessão 12 – Discurso, ensino, espaço virtual –  coordenada pelo Prof. Dr. Luiz Fernando Gomes (UFAL), com o trabalho Aprendizagem colaborativa e mídias digitais: desafios e práticas, de autoria de Diva Maria P. Rocha,  Susan Rocha Silva e Stella Maria Peixoto de Azevedo Pedrosa.

Na ocasião, o trabalho foi apresentado pelas mestrandas Diva Maria P. Rocha e Susan Rocha Silva.

img_4386

Diva e Susan, nossas representantes no III Seplev

 

Resumo

O principal objetivo da pesquisa foi analisar como as mídias digitais facilitam a colaboração entre estudantes e ampliam suas competências infocomunicacionais.  Observou-se, durante seis meses, como alunos de três turmas do 7º ano em uma escola pública do município do Rio de Janeiro distribuem tarefas, solucionam conflitos e criam diferentes linguagens e gêneros textuais nos trabalhos em grupo, diante das problemáticas lançadas pelo professor. Também foi aplicado um questionário específico aos alunos. Os resultados indicam que a infraestrutura da referida escola favorece a aprendizagem colaborativa apoiada pelas mídias digitais e que as interações em sala de aula e no espaço virtual auxiliam o desenvolvimento de habilidades e competências dos sujeitos. Entretanto, os discursos de valorização dos artefatos tecnológicos encobrem obstáculos que desafiam as práticas docente e discente. A partir dessas indicações, são apresentadas sugestões visando superar as dificuldades observadas. A fundamentação teórica da pesquisa versa sobre o método da aprendizagem colaborativa e os usos das mídias digitais no contexto escolar. Principais autores considerados: Dillenbourg (1996); Panitz (1996), Castells (1999); Torres, Alcântara e Irala (2004); Lévy (1999; 2010); Coll (2010) e Borges (2012).

Palavras-chave: Aprendizagem colaborativa; Espaço virtual; Infocomunicação.

 

 

 

Metodologias de leitura da imagem: percursos de uma pesquisa.

No dia 29 de setembro, a Profa. Dra. Ana Valéria De Figueiredo da Costa (UERJ, UNESA, UNIG) apresentou o trabalho: Metodologias de leitura da imagem: percursos de uma pesquisa.

O trabalho apresentado é fruto de  pesquisas  desenvolvida desde 2004, quando a Profa. Ana Valéria ingressou no Doutorado (PUC-Rio). Defendida em 2008, sua tese –  Imagens Fotográficas de Professoras: uma trajetória visual do magistério em escolas municipais do Rio de Janeiro no final do século XIX e início do século XX –  foi desenvolvida sob orientação da Profa. Dra. Maria Apparecida Mamede-Neves.

Suas pesquisas têm como objetivo central investigar, a partir de registros imagéticos diversos – em especial reproduções fotográficas – as relações sociais, usos e costumes que emergem em uma determinada época. Para tal, a Profa.  Ana Valéria elaborou uma estrutura de análise que tem como ponto central a fotografia como texto visual. Essa estrutura tem por base principal os estudos de Bóris Kossoy, Ana Maria Mauad, Lorenzo Vilches, Ruggiero Eugeni, Roland Barthes.

Na ocasião estiveram presentes professores, alunos e ex-alunos das diferentes linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá (PPGE-UNESA).

anaval

Com nossa convidada Profa. Ana Valéria.