Abertura

Tecnologia educacional: por uma perspectiva histórica e contextualizada

“A Tecnologia Educacional (TE) pode ser entendida como um campo de pesquisa, desenvolvimento e aplicação que se constitui por pautas diversas e é marcado por múltiplas contradições, conflitos e tensões, de forma consistente com a perspectiva do sociólogo da TE Neil Selwyn”.

Como ilustração das possibilidades abertas por essa forma de pensar a TE, a Profa. Giselle Ferreira tomou o exemplo de dois verbetes – Educação/Aprendizagem Aberta/Aprendizagem Aberta a Distância e Inclusão Tecnológica para provocar reflexões durante  o Simpósio Internacional de Educação a Distância realizado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Os verbetes foram elaborados em colaboração com a Profa. Jaciara de Sá Carvalho e serão publicados em 2017 no Dicionário Crítico de Tecnologia Educacional, organizado pelo Prof. Daniel Mill (UFSCar).

“Em ambos os verbetes, figuram proeminentemente, como eixos organizadores do argumento proposto, as antinomias ‘inovação vs. tradição e ‘inclusão vs. exclusão’, que refletem uma polarização identificada na literatura da área entre visões ‘prometeicas’ e ‘fáusticas’ acerca da relação entre a técnica e o humano. Nessa perspectiva, a discussão na área precisaria adotar abordagens que considerem questões histórico-filosóficas e resgatem a importância das especificidades contextuais na pesquisa empírica, de modo a possibilitar a discussão de implicações da historicidade dos significados atribuídos a rótulos em diferentes lugares e tempos”- sugere a Prof. Giselle.

Sua palestra integrou a Mesa Temática Pesquisa em Educação a Distância e Tecnologias Educacionais: cenários, métodos e importância da qual também participaram os professores doutores Vani Kenski (ABED/SITE/USP) e Fernando Fidalgo (UFMG). Confira a gravação da mesa no vídeo abaixo:

 

 

e-Book Educação e tecnologia: parcerias. Volume 4 – publicado!

Capa Educação e Tecnologias Parcerias vol 4 - proposta 6.5Anunciamos, com muita alegria, a publicação de nosso e-book anual, Educação e tecnologia: parcerias. Volume 4. A coletânea deste ano inclui 9 capítulos que, utilizando uma variedade de abordagens teórico-metodológicas, focalizam temáticas “de ponta” no universo de interlace entre as tecnologias, principalmente as digitais, e a educação.

Seguimos o mesmo processo estabelecido na preparação do volume anterior: um esquema de avaliação cega por pares fundamentando a seleção de trabalhos dentre as propostas enviadas em resposta à nossa chamada aberta. O Prof. Alexandre Rosado foi novamente responsável belo projeto gráfico e editoração cuidadosa do material, que, mais uma vez, inclui uma exposição de novos trabalhos do artista visual João Lin. Atualizamos o estilo da capa, que, neste ano, foi criada também pelo Prof. Alexandre utilizando uma imagem de um mosaico abstrato criado pela mosaicista Eunice Ferreira.

Algumas palavras de nossa apresentação:

A preparação de nosso – agora consolidado – e-book anual é um grande prazer para nós da linha TICPE. Nosso trabalho é artesanal: conduzimos todo o processo nós mesmos, com muito entusiasmo, em um grande mosaico de pesquisadores, orientandos, seus textos e, também, artistas e suas encantadoras obras de arte. Cuidamos desde a seleção dos textos, revisão técnica e diagramação até a disponibilização e disseminação via redes digitais, o que atesta nosso comprometimento com a pesquisa e, acima de tudo, nosso profundo respeito pelo diálogo e cooperação.

Em parte, são as próprias TIC, instrumentos de alta tecnologia, que possibilitam esta empreitada artesanal: das ferramentas livremente disponíveis que utilizamos às plataformas de redes sociais que apoiam nossas redes de contatos. No entanto, mais importante do que artefatos, julgamos que são, de fato, o talento, as habilidades e o comprometimento de todos que contribuem para o processo, incluindo nossos pareceristas e Conselho Científico, o que nos possibilita levar às suas mãos, anualmente, esta coletânea.

O volume inclui, também, uma homenagem personalíssima de Luis Zorraquino, companheiro de nossa saudosa Estrella Bohadana, a quem dedicamos a obra:

A produção deste volume 4 (…) foi marcada pela perda irreparável que sofremos em maio deste ano: a de nossa colega, companheira de aventuras intelectuais e amiga, Estrella Bohadana. Estrella era a única componente original do grupo TICPE, criado em 2000, e uma das responsáveis pela idealização e concretização do volume que deu origem à série. (…)

Agradecemos ao Luis por compartilhar sua perspectiva tão pessoal conosco e com os nossos leitores, e dedicamos o Educação e tecnologia: parcerias. Volume 4 à Estrella.

Agradecemos a todos que contribuíram das mais diversas formas, em particular, os autores, pareceristas e membros do Conselho Científico. Somos, também, muito gratos ao João por sua enorme generosidade em compartilhar, primeiramente conosco e, obviamente, com nossos leitores, seus delicados trabalhos.

Clique aqui para baixar o volume completo.

Clique aqui para baixar o cartaz de divulgação do trabalho (com QR Code).

Clique aqui para acessar a página com links para todos os volumes da série.

 

Recomendação de leitura sobre Educação Aberta

Acaba de ser publicado o novo livro de Martin Weller, Prof. Titular de Tecnologia Educacional no Institute of Educational Technology da Open University e Chair in OER (Recursos Educacionais Abertos) do International Council for Open and Distance EducationThe Battle for Open: how openness won and why it doesn´t feel like victory, lançado pela Ubiquity Press. Como toda a produção do Martin, que mantém um blog bastante interessante, o trabalho está disponível abertamente em diferentes formatos.

Comecei a leitura e já identifiquei a marca registrada do autor: uma enorme sensatez e diplomacia ao tratar de assuntos controversos, como, por exemplo, a relação (paradoxal ou não?) entre MOOC e o financiamento de venture capitalists, conforme a apresentação do volume anuncia:

With the success of open access publishing, Massive open online courses (MOOCs) and open education practices, the open approach to education has moved from the periphery to the mainstream. This marks a moment of victory for the open education movement, but at the same time the real battle for the direction of openness begins. As with the green movement, openness now has a market value and is subject to new tensions, such as venture capitalists funding MOOC companies. This is a crucial time for determining the future direction of open education.

In this volume, Martin Weller examines four key areas that have been central to the developments within open education: open access, MOOCs, open education resources and open scholarship. Exploring the tensions within these key arenas, he argues that ownership over the future direction of openness is significant to all those with an interest in education.

Então, apesar de ter apenas iniciado a leitura, já estou recomendando!

Clique aqui para baixar o livro em formato pdf.

Clique aqui para baixar o livro em formato para Kindle.

Clique aqui para baixar o livro em format ePUB.

Educação e tecnologia: parcerias 3.0: publicado!

Capa-2014

Clique na imagem para visualizar o volume.

É com muito prazer que anunciamos a publicação do e-Book Educação e tecnologia: parcerias 3.0, o terceiro volume organizado pela Linha TICPE. A obra, que reúne 12 capítulos escritos em colaborações que ilustram a riqueza das pesquisas conduzidas em instituições públicas e privadas do país, consolida nossos esforços no sentido de oferecer um espaço de disseminação de trabalhos desenvolvidos em parcerias entre orientadores e orientandos, e, assim, valorizar uma relação essencial à formação de pesquisadores. Transcrevo, a seguir, algumas palavras da “Apresentação”, escrita por mim e pelo Prof. Márcio Lemgruber:

A abordagem do trabalho de docência e orientação na Linha TICPE é marcada por uma preocupação em estimular diferentes modos de pensar e repensar, criticamente, a presença da tecnologia na Educação e, em geral, na vida contemporânea. Nossos orientandos são encorajados a questionar extremos que ignoram ambivalências, a rever suas respectivas posições e considerar visões a elas alternativas. Esperamos, assim, que se abram a um processo de problematização, reflexão e diálogo no qual teoria e prática não mais sejam considerados como polarizações de excludência, típicas do pensamento maniqueísta.

A centralidade de um contraponto complementar entre teoria e empiria, progressivamente mais explícita nos estudos e pesquisas em nossa área, está fortemente representada nas 12 contribuições incluídas no e-book Educação e tecnologia: parcerias 3.0. Dividido em 4 partes que examinam diversos contextos educacionais nos quais as TIC se fazem presentes, o volume demonstra a importância dos estudos empíricos, da investigação de micro-contextos, da ida ao campo, da reflexão sobre o que nele se apresenta ao pesquisador, permitindo que se vá além da mera reprodução de concepções sem compromisso com a contingência.

Tomados como um conjunto de trabalhos que investigam diferentes aspectos da incorporação das TIC na Educação, os textos incluídos na terceira edição de Educação e tecnologia: parcerias visam contribuir para a base empírica que, cada vez mais se amplia, na literatura da área. Pensamos que tal base complementa os escritos mais especulativos, talvez visionários ou, aparentemente, revolucionários, pois o futuro nunca é inteiramente desvinculado das possibilidades latentes no presente, a ponte que permite vislumbrar a historicidade da invenção e criação humanas.

A novidade este ano foi a adoção de um processo de seleção de contribuições por meio de uma chamada aberta e revisão por um corpo internacional de pareceristas. Contamos, também, com mais um belo trabalho de editoração e projeto gráfico feito pelo Prof. Alexandre Rosado, além de uma nova exposição do artista João LinArtesanatos Binários.  Agradecemos a todos os autores, aos membros do Conselho científico, aos pareceristas e, em especial, ao João, por, mais uma vez, compartilhar livremente os seus lindíssimos trabalhos. Faremos o lançamento do volume no IV Colóquio de Pesquisa em Mídias e Educação, a ser realizado na UNIRIO na semana que vem (2-4 dezembro). Clique aqui para baixar o nosso cartaz de divulgação. Clique nos links a seguir para baixar os volumes anteriores da série:

Educação e tecnologia: parcerias (2012)

Educação e tecnologia: parcerias 2.0 (2013)

Open Education Week (1) – Rede CoLearn

Estará acontecendo entre 10-15 de março (semana que vem!) a Open Education Week, organizada pelo Open CourseWare Consortium, OCW. Trata-se de uma série de eventos com o propósito de disseminar o Movimento pela Educação Aberta, constituindo, de certa forma, uma celebração das noções de abertura e compartilhamento na Educação. Será a terceira edição da iniciativa, que engloba encontros presenciais em uma variedade de locais e discussões online, síncronas (webinars) e assíncronas.

Veja mais sobre Educação Aberta aqui.

Os detalhes sobre os eventos síncronos (locais e online) se encontram neste link, e informações sobre as discussões online podem ser acessadas aqui. Já esta página oferece uma lista dos projetos apresentados na semana, incluindo o OER-KMI da comunidade CoLearn, coordenada pela Ale Okada, e o OER Research Hub

A rede CoLearn irá recepcionar discussões assíncronas, e estarei participando como mediadora do fórum em língua inglesa, junto com a Ale, planejando também participar da discussão em português e espanhol, que será moderada pelas colegas Daniela Barros, da UAb de Portugal, Edméa Santos, da UERJ, Lucila Pesce, da UNIFESP e Lynn Alves, da UNEB. Click aqui para visualizar a proposta no site do evento.

Participarei como moderadora em outra discussão, a convite da Andréia Santos, que é parte do Comitê de Planejamento do evento este ano, e divulgarei os detalhes assim que estejam disponíveis no site da Open Education Week.

Webinar do projeto OERRH – 13 de março

Na semana que vem, quinta, 13 de março, estará acontecendo mais um webinar promovido pelo Open Educational Resources Research Hub, projeto conduzido na Open University do Reino Unido com o apoio da Fundação William e Flora Hewlett. Martin Weller, do Instituto de Tecnologia Educacional da Open e um dos coordenadores do projeto, será o facilitador da discussão, intitulada Exploring the battle for openness, que focalizará questões relativas a Abertura na Educação.

Clique aqui para ver a chamada original (penso que ainda é possível inscrever-se no evento – em inglês). 

Martin explicou que estará compartilhando ideias do novo livro que está escrevendo, Battle for Openness – em seu blog, há alguns posts relativos a isso, e neste aqui, especificamente, o autor se aventura a examinar questões de cunho político. Infelizmente, quintas são os dias mais atarefados no PPGE, então não poderei participar, mas acho que será bastante interessante, no mínimo pela forma despretensiosa com a qual ele levanta questões, às vezes, muitíssimo delicadas.

A semana será, de fato, recheada de possiblidades: além do webinar coordenado pelo Martin, estará acontecendo a Open Education Week, mas isso é assunto para outro post…

Lançamento: Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais

Foi lançado no Challenges 2013, realizado na Universidade do Minho em 15-16 de julho, o livro Recursos Educacionais Abertos e Redes Sociais, organizado pela Profa. Alexandra Okada do Knowledge Media InstituteOpen University do Reino Unido e editado pela EdUEMA. Trata-se de uma publicação trilíngue (inglês, castelhano e português) originalmente desenvolvida e disseminada como um e-Book, e que, junto com a obra Collaborative Learning 2.0: Open Educational Resources, também organizada pela Profa. Okada, constitui um estado-da-arte do movimento REA.

O texto original foi revisto e ampliado com a adição de uma Abertura de Larry Cooperman, Presidente do OpenCourseWare Consortium (OCWC), um Prefácio de Murilo Matos Mendonça da UNISUL e membro do Conselho Diretor do OCWC, uma Introdução de Ale Okada e um Guia Temático escrito por mim. A tiragem inicial foi pequena, mas a obra está disponível em pdf com uma licença aberta.

Veja abaixo os mapas (português e inglês) que preparei para acompanhar o texto. São provisórios, é claro, e arbitrários, e em outra ocasião circularei versões editáveis.

Temas chave

Key themes

Clique aqui para ler o guia temático da publicação. 

Clique aqui para baixar o livro completo em pdf.

Clique aqui para visitar a homepage da obra.

Clique aqui para visitar a homepage do livro Collaborative Learning 2.0: Open Educational Resources no site da IGI Global.