Sobre este blog

Nova aba no *Diálogos* aberta: documentação da *I Jornada de Pesquisa do PPGE/UNESA*

No final do semestre passado, tivemos, no PPGE/UNESA, nossa I Jornada de Pesquisa, como anunciamos aqui. Pela primeira vez, tivemos todas as 3 linhas de pesquisa reunidas para compartilhar e discutir as pesquisas que conduzimos.

Para documentar o evento, criamos uma nova aba no Diálogos, que está agora “oficialmente” aberta! A página contém a programação, resumos, comunicações (ppt) e pôsteres (pdf), bem como algumas imagens selecionadas de um conjunto de fotos de Adalberto Paiva (mestrando) e da Profa. Stella Pedrosa.

O evento foi um sucesso: além de contarmos com a presença de todo o nosso corpo docente e discente, tivemos também a presença de mestres e doutores egressos, bem como, em particular, da família do saudoso Prof. Jorge Atílio Iulianelli, a quem dedicamos os trabalhos.

Vale agradecer a todos que contribuíram na organização e na condução de uma atividade que consideramos muito imporante para a formação que oferecemos no programa.

Visite a aba para saber mais!

 

 

Anúncios

Canal TICPE no YouTube

Estamos lançando um canal na plataforma YouTube: TICPE Grupo de Pesquisa!

A ideia é utilizarmos o espaço para divulgar (e organizar) material audiovisual de apoio ao nosso trabalho de ensino e orientação, bem como para depositar apresentações de pesquisa.

Por enquanto, temos material em modo “privado”, pois o lançamento do espaço será marcado por uma série de postagens especiais – fique por aqui para saber mais, pois já voltamos!

Crédito da imagem: Green Screen, de Sam Greenhalgh.

e-book TICPE: atualização

5230721698_def3687cde_bComo sabem nossos alunos, colegas e leitores deste blog, desde 2012 temos mantido a publicação anual de uma coletânea que reúne trabalhos representativos da produção científica na área da Educação e Tecnologia no Brasil (e, nos dois últimos volumes, em Portugal). Os volumes anteriores podem ser baixados por meio da página Nossas Produções.

Ao longo do tempo, fomos aprimorando o nosso processo de produção desse volume, que tem contado com o apoio de um conselho científico internacional e, desde 2014, um processo de seleção de contribuições a partir da revisão cega de submissões solicitadas por edital público. Consideramos o volume 4, de 2015, uma publicação madura que veicula material de excelente qualidade.

Em 2016, optamos por tomar um caminho diferente (e mais arriscado…): a organização de um volume especial temático com contribuições convidadas de autores-chave na área. De forma consistente com os interesses e discussões atuais da linha TICPE, idealizamos um volume focalizado em “abordagens críticas”. A partir disso e de uma lista de potenciais colaboradores, em março, disparamos convites a diversos autores no país e no exterior. Suspense…

Para nossa alegria (e surpresa, em alguns casos), recebemos uma esmagadora maioria de respostas positivas. Em particular, nosso primeiro “sim” veio de Neil Selwyn, autor dos dois excelentes textos cujas traduções compartilhamos aqui e aqui – foram o primeiro “sim” e o primeiro resumo que recebemos, e, de fato, o primeiro texto completo, que nos chegou ainda em julho. Grande honra e alegria!

Dentre as várias contribuições a serem publicadas, incluem-se textos de Richard Hall, professor titular na Universidade de Montfort, Inglaterra, Martin Weller, professor titular na Open University do Reino Unido, e Richard Barbrook, que muitos por aqui conhecem como autor do excelente Futuros Imaginários. Teremos, também, um texto de Raquel Goulart Barreto, coordenadora do Grupo de Pesquisa Educação e Comunicação na UERJ e autora cujos trabalhos incluímos frequentemente em nossas listas de leituras recomendadas. Evitando esvaziar o lançamento do volume, digamos que, no todo, a coletânea cobrirá vários tópicos, temas e “rótulos” da tecnologia educacional em perspectivas críticas à predominante “euforia” em torno da tecnologia na educação.

O objetivo desse post é, de fato, informar a todos de nossa decisão de publicar esse volume em 2017, em vez de dezembro, como fizemos no caso dos volumes já publicados.

O fato é que vários de nós envolvidos no projeto tivemos um ano muito difícil (a hashtag #acaba2016 me ocorre…), incluindo dois autores que nos enviaram belíssimas propostas iniciais, mas, com muito pesar e muitas desculpas, retiraram-se do projeto por não terem condições de terminar seus respectivos textos a tempo. Diante de um plano que, por fim, revelou-se bastante ambicioso, optamos por não entrar em uma corrida desabalada em tempos de fechamento de semestre (de fato, de ano acadêmico). Diante disso, nossa meta de publicação é março de 2017 – o plano é aproveitar as férias escolares para compensar os atrasos decorrentes dos múltiplos percalços que todos experimentamos ao longo do ano.

Não foi uma decisão fácil, mas concordamos que o tempo extra vai nos permitir finalizar um volume mais próximo daquilo que planejamos inicialmente.

E como digo sempre: avante!

Crédito da imagem: Homework, de Phil Roeder

4 anos de “Diálogos”!

2603314210_0e387707dd_bNosso blog completa hoje 4 anos no ar!

Abrimos o espaço em 17 de dezembro de 2012 para lançar, em seguida, o primeiro volume de nossa série de coletâneas Educação e tecnologia: parcerias

Em 4 anos, a linha TICPE mudou muito de várias formas. Em termos de componentes, permanecemos eu e o Prof. Márcio Lemgruber, desligaram-se os professores Marco SilvaAlberto Tornaghiaposentou-se a Profa. Lúcia Vilarinho, e o Prof. Alexandre Rosado foi aprovado em concurso público para o INES/DESU, onde agora coordena, com a Profa. Cristiane Taveira, o Grupo de Pesquisas Educação, Mídias e Comunidade Surda, e de onde colabora muito fortemente conosco. Resta ainda muita tristeza pela perda irremediável de nossa colega e amiga Estrella Bohadana, que era a mais antiga integrante do grupo.

Uma alteração (18/12/16): ficou parecendo que tivemos apenas baixas na TICPE! Não mesmo – tivemos, também, duas excelentes “aquisições”: em 2013.2, a Profa. Stella Pedrosa juntou-se a nós, e, em 2015.2, a Profa. Jaciara de Sá Carvalho ingressou na linha. Estamos todos aqui!

Ainda que em meio a tantas mudanças e perdas, conseguimos estabelecer boas parcerias interna e externamente, mantendo sempre um ambiente de trabalho produtivo no qual tentamos equilibrar desafio (a parte acadêmica) e acolhida (a parte humana) entre nós e no trato com nossos alunos. Penso que, aos poucos, o blog foi sendo construído de modo a refletir essa construção coletiva do grupo.

Ao longo desses 4 anos, tivemos mais de 25 mil visitas oriundas de múltiplos países, bem como numerosos downloads do material que aqui disponibilizamos, como as várias traduções que tenho preparado. Em especial, o último volume em nossa série de e-books Educação e tecnologia: parcerias alcançou quase 1000 downloads desde a publicação em meados de novembro de 2015.

Assim, estamos fechando o quadriênio (também no sentido “capesiano” do termo – 2013-2016 forma o período de avaliação pela Capes de todos os programas de pós-graduação do país) com a certeza de que temos contribuído ativamente para a discussão mais ampla acerca da Educação e Tecnologia. Em especial, temos, digamos, “aumentado a temperatura” em termos de propor, com destaque cada vez maior, linhas de questionamento crítico em nossas disciplinas, pesquisas e orientações, para encorajar nossos alunos, que normalmente nos trazem problemas de prática do tipo “como usar tal artefato na minha prática/local de trabalho?”, a pensar como acadêmicos e olhar para além da superfície de discursos exacerbadamente otimistas, hegemônicos nas mídias e em parte da literatura acadêmica.

Fica, agora, uma boa recordação: uma foto do grupo presente em nossa confraternização de final de ano, após nossa última Prática de Pesquisa (disciplina do PPGE/UNESA que objetiva envolver todos os alunos em atividades rotineiras de pesquisa – de mestrandos ingressantes no programa até pós-doutores), realizada em 08/12/2016. Naquele dia, assistimos um episódio da (comentadíssima) série Black Mirror – “Queda livre” (o primeiro da terceira temporada – veja que, no link, há spoilers) – como elemento disparador de uma discussão sobre possíveis rumos trazidos pelo uso de plataformas de redes sociais e rating, contando com a presença do Prof. Alexandre (o fotógrafo, naquele momento).

Fique por aqui – daqui a alguns minutos, publicarei a primeira tradução prometida ontem!

 

img_20161208_152416415_hdr

Professores e (alguns) alunos da TICPE em dezembro de 2016

Crédito da imagem: Birthday star, de Existentist

Novo visual

Nosso Diálogos está de roupa nova!

Logo após do lançamento do nosso e-book Educação e tecnologia: parcerias. Volume 4, em novembro de 2015, tínhamos a intenção de fazer algumas mudanças na aparência do site. Um pouquinho atrasado – antes tarde do que nunca – adotamos um novo template.

Esperamos que nossos leitores apreciem a escolha, e continuem a nos visitar.

E falando em visitas… Dei uma espiada nas estatísticas do site e vi o seguinte: tivemos mais de 1500 downloads do e-book volume 4, bem como quase 5 mil visitas até agora, apenas em 2016. Como em anos anteriores, a maior parte dos nossos visitantes é oriunda do Brasil, mas recebemos visitas, também, dos mais variados países, como mostra o mapa abaixo:

Visitas_Diálogos_19_junho_2015

Deixamos, então, os nossos agradecimentos a todos que por aqui navegam: voltem sempre!

Agradecimento a você que nos lê!

Ontem de manhã, em meio à organização de uma lista de prioridades com múltiplas tarefas acumuladas, optei pela agradável displacement activity de olhar a quantas anda a disseminação do nosso blog :-). Surpresa: em menos de três anos de existência (inauguramos o espaço em dezembro de 2012), com alguns períodos de menor atividade, já tivemos quase 20.000 visitas!

Visits_and_visitors

Mais interessante do que esse “quantitativo”, é a origem das visitas. Veja, abaixo, como se distribuíram, por ano.

Em 2013:

Countries_2013

Em 2014:

Countries_2014

Em 2015:

Countries_2015

Os downloads de nossos e-Books também parecem ter sido numerosos:

Clicks

volume 3, em particular, lançado no final de 2014, recebeu um boost em sua disseminação com sua inclusão em uma lista do site Porvir, totalizando mais de 1.000 downloads até agora.

Agradecemos a todos que têm nos acompanhado não somente como leitores, mas, também, circulando nossos materiais em suas próprias redes!

Aproveito para relembrar que estamos recebendo submissões para o e-Book de 2015; clique aqui para visualizar a chamada.